Rio anuncia operação especial para Jogos Paralímpicos

Autoridades do município e do estado do Rio de Janeiro anunciaram nesta terça-feira (30/08) as medidas que serão implementadas em vários setores da administração pública para a realização dos Jogos Paralímpicos Rio 2016, entre 07 e 18 de setembro. O planejamento é muito semelhante ao montado para os Jogos Olímpicos, encerrados em 21 de agosto, mas tem algumas diferenças. No setor de Transportes, haverá dois serviços especiais de BRT, e será possível utilizá-los com qualquer RioCard, inclusive o Bilhete Único Carioca – nas Olimpíadas era necessário adquirir o RioCard Olímpico.

interna_3

Rafael Picciani durante entrevista coletiva: carioca deve priorizar uso do transporte público também na Paralimpíada

Outra novidade anunciada foi a oferta de serviços especiais de ônibus com estrutura para atender pessoas com deficiência em todas as instalações esportivas, exceto no Estádio Olímpico e no Riocentro. Os veículos acessíveis estarão disponíveis em instalações das quatro regiões olímpicas: Barra, Deodoro, Maracanã e Copacabana.

Ainda no setor de Transportes, foi comunicado que o BRT Transolímpica e o Lote 0 do BRT Transoeste funcionarão a pleno vapor. “Ambos serão usados em toda a sua capacidade, com todas as estações abertas, diferentemente do que ocorreu nos Jogos Olímpicos”, destacou Rafael Picciani, que, no início da apresentação, pontuou algumas distinções de proporção entre os Jogos Olímpicos e Paralímpicos. Do evento que começa em 07/09 participarão 4.350 atletas de 160 países, 1.400 árbitros e 4.000 jornalistas, e o total de ingressos oferecidos chega a 2,4 milhões. São números menores que os das Olimpíadas, porém expressivos e capazes de gerar grande impacto na rotina da cidade.

Transporte público, a primeira opção

Sobre o trânsito na cidade durante a Paralimpíada, Rafael Picciani destacou que a diminuição do número de faixas exclusivas em relação ao período dos Jogos Olímpicos não caracteriza um incentivo ao uso de veículos particulares. “Continuamos com a recomendação pelo uso do transporte público nos Jogos Paralímpicos, tanto para quem vai aos eventos esportivos como para o carioca que se desloca pela cidade. Não haverá férias escolares. É um grande evento e não é um desafio menor para a cidade”, afirmou.

Tom, o mascote dos Jogos Paralímpicos

Tom, o mascote dos Jogos Paralímpicos

Além da recomendação pelo transporte público, outros três pontos relacionados ao trânsito foram destacados durante a apresentação da operação especial: o primeiro é que, durante os Jogos, o acesso à Linha Amarela para quem está na região da Barra da Tijuca deve ser feito pela Avenida das Américas e pela Avenida Ayrton Senna. O segundo ponto é que a população evite circular de carro na área de Copacabana no período de 08 a 11/09 e de 16 a 18/09 em razão das interdições provocadas pelas provas de rua. O terceiro ponto é que, na segunda semana dos Jogos, a circulação de veículos na Barra da Tijuca e no Recreio também será restrita por causa de fechamentos de vias para as provas de rua.

 

Rafael faz um balanço das ações em sua despedida da Habitação


Rafael Picciani - Vídeos

Vídeos

Rafael Picciani - Fotos

Fotos

Rafael Picciani - Áudios

Áudios

Rafael Picciani - Impressos

Artigos

Rafael Picciani - Na Mídia

Na Mídia

Rafael Picciani - Newsletter

Newsletter



/rafaelpicciani

/rafaelpicciani